Sem uma boa manutenção os equipamentos industriais acabam ficando suscetíveis a esse tipo de problema. Saiba como evitá-lo e livrar-se dele

Ela vai de mansinho, sorrateira, corroendo e destruindo aos poucos tudo o que seja metal. É o câncer dos ambientes industriais. Se a manutenção não for feita de maneira adequada e com produtos de qualidade, ela pode deteriorar os equipamentos e causar um grande estrago.

Alguns chamam de ferrugem, outros de corrosão, mas existe diferença entre os dois? A resposta é sim. Não é uma questão somente de nomenclatura, mas de processo químico.

A ferrugem é o resultado da oxidação do ferro que, quando entra em contato com o oxigênio presente na água e no ar acaba danificando o material original. Já a corrosão é um processo que atinge todos os metais e ligas metálicas.

Além do que, só há ferrugem quando o metal entra em contato com o oxigênio, já a corrosão pode aparecer  de outras formas, como por exemplo, o constante contato entre dois tipos diferentes de metais, processo esse que recebe o nome de corrosão galvânica.

Ambos os processos são inevitáveis quando lidamos com metais. Com o passar dos anos, os equipamentos vão ficando mais velhos e mais suscetíveis a esse tipo de problema, que se não diagnosticado e sanado com urgência, pode causar altos custos de manutenção, ou até mesmo, exigir a troca do equipamento.

Ferrugem e corrosão: Principais tipos e os soluções recomendadas para tratamento e prevenção.

parte1
parte2
parte3
parte4

Para todos os 3 tipos de processos de corrosão, é importante a prevenção, através do uso de compostos de proteção para a superfície, como por exemplo, os compostos epóxi abaixo:

Loctite® Brushable Ceramic

Esse composto anti- desgaste é um revestimento protetor aplicável a pincel. É um epóxi bi-componente que proporciona um revestimento de alto brilho e baixa fricção para proteger o equipamento do desgaste e da corrosão.

foto

Loctite® 7255 Sprayable

foto2 Esse epóxi bi-componente com carga de nano-cerâmicas,  anti-desgaste é usado em superfícies grandes como tanques, bombas e centrífugas devido a sua facilidade de aplicação via spray. Ele protege as peças contra a corrosão e o desgaste, e pode ser usado tanto para componentes externos quanto internos. Livre de solvente e seu acabamento de brilho melhora inclusive o deslizamento e vazão de fluídos.

No próximo post, veremos alguns exemplos práticos de aplicação destas tecnologias em diferentes tipos de indústria. Não perca!