O-ring

Um anel tipo “O”, mais conhecido como “O-ring” é um tipo de junta ou gaxeta mecânica cuja seção é circular, muito utilizado para a vedação de flanges metálicas, através de um processo de pressão e preenchimento das folgas por extrusão.

Para entender melhor o processo, em primeiro lugar, é importante relembrar um conceito fundamental inerente às superfícies metálicas. Mesmo aquela que aparenta ser absolutamente lisa a olho nu, quando observada ao microscópio revela amplas irregularidades, similares a vales e montanhas. Tratamos sobre este assunto em dos posts do blog, você pode ler mais sobre este assunto neste post.

Portanto a eficiência da vedação de qualquer fluído, dependerá do preenchimento destas micro rugosidades, ou ele escapará por elas.

As juntas do tipo “o’ring” são à base de elastômeros, materiais altamente flexíveis e que são até certo ponto capazes de preencher estas irregularidades, desde que submetidas à uma pressão que as deforme o suficiente. Mas até certo ponto somente.

De um modo geral podemos afirmar que quanto maior a pressão à que a junta é submetida, como em sistemas hidráulicos por exemplo, maior o desafio.

É por esse motivo que tem crescido a utilização das chamadas juntas líquidas, que são adesivos do tipo anaeróbicos, e que são fluídos no momento da montagem, portanto capazes de permear todas as irregularidades e preenche-las completamente, para depois curar através de uma reação química, permitindo assim uma vedação perfeita. Ou seja, o sólido resultante vai preencher todas as micro irregularidades totalmente. Você pode ler mais sobre a tecnologia de adesivos e vedantes anaeróbicos em outro post de nosso blog.

Aplicação de juntas líquidas

Evidentemente, existe uma grande diferença de qualidade quando se utilizam as juntas líquidas. Mas erroneamente, ainda existem indústrias que não as utilizam pelo mito de que as juntas mecânicas sejam mais baratas. E essa realmente é uma visão distorcida.

Um frasco de vedante anaeróbico equivale a várias juntas tipo “o’ring”, cujo valor total somado acaba tendo custo superior.

Os custos de usinagem de um flange que será selado com “o’ring” é muito mais alto, pois a junta mecânica não tem a mesma capacidade de preenchimento de microfissuras que o vedante líquido anaeróbico possui. Sendo assim, para “ajudar” a junta mecânica a desempenhar seu papel, é preciso uma usinagem de alta qualidade, buscando nivelar ao máximo as superfícies a serem unidas. Já o vedante anaeróbico, por ser líquido, não apresentará esta dificuldade. Ele irá fluir para dentro das irregularidades da superfície metálica, preenchendo-as de modo uniforme, independentemente da qualidade da usinagem.

Outro fator que determina o menor custo da junta líquida está relacionado ao processo produtivo. As juntas “o’ring” demandam mais gastos nos seguintes departamentos:

– Compras: é necessário cotar e gerenciar diferentes tipos específicos para cada flange, ao passo que a junta líquida se adequa a todos os formatos.

– Estoque: a junta anaeróbica vem em frascos, que ocupam muito menos espaço, além do que gera um único item de controle.

– Produção: a gestão de vários formatos de “o’ring” é mais complicada que um único tipo de vedante líquido. Em certos casos, a aplicação do adesivo anaeróbico pode ser feita em sistemas automatizados, reduzindo tempo e mão de obra.

Por fim, existe também o custo para o meio ambiente. O’rings geram muito mais emissão de CO2 em seu processo do início ao fim: desde a produção, passando pelo transporte e até mesmo no momento do descarte.

 

vedantes_anaerobicos

vedantes anaeróbicos são capazes de reduzir custos em 5 níveis diferentes no processo de manufatura.