Adesivos híbridos específicos para manutenção

Conforme temos acompanhado de perto em nossos posts, o surgimento da tecnologia de adesivos híbridos ampliou sensivelmente o espectro de possiblidades de aplicação em relação a 3 diferentes classes de adesivos industriais:

Cianoacrilatos: muito utilizados em reparos rápidos graças à sua alta velocidade de cura, porém limitados quanto aos tipos de substratos, tamanho da folga existente e a alguns tipos de esforços, como impacto.

Metil Meta Acrilatos: utilizados para adesão estrutural tanto em OEM quanto MRO, porém limitados a aplicações que permitam um longo tempo em aberto, e também com algumas restrições de substratos e condições de umidade e exposição a agentes químicos. Quando utilizados para manutenção, apresentam os inconvenientes adicionais relacionados à qualidade e segurança do ambiente de trabalho, visto que são inflamáveis e podem apresentar um odor muito intenso.

Epóxis: tanto mono componentes quanto bi componentes, são amplamente utilizados em montagens e reparos, mas assim como os MMAs, não são tão indicados quando o tempo de cura é fator crítico. São mais sensíveis à temperatura, assim como não apresentam performance tão boa em relação a certos substratos, tais como plásticos, por exemplo.

Os adesivos híbridos conseguem reunir as principais qualidades das 3 classes vistas acima, com muito menos limitações. Mas o que realmente faz a diferença para os usuários é a diversidade de soluções englobadas por uma linha completa de produtos prevendo diferentes situações de aplicação. Deste modo, existem soluções direcionadas para projetos de engenharia e montagem, e outros direcionados especificamente para manutenção, em embalagens menores, fáceis de estocar e transportar e com performance adequada para o dia a dia dos reparos.

Vimos que novas formulações, como a do Loctite HY 4090 possuem cura muito rápida. Mas quando focamos em manutenção, existem situações que exigem velocidades ainda maiores, que até hoje eram proporcionadas somente pelos adesivos instantâneos (cianoacrilatos em sua maioria). Neste caso, duas soluções já disponíveis no mercado brasileiro merecem destaque. A primeira delas é o adesivo híbrido Loctite HY 4060 GY, que possui como principal característica o tempo de fixação que pode ser de até 5 minutos, além de diversas outras vantagens antes restritas aos adesivos instantâneos e epóxis, tais como:

• Rápida cura, mesmo em baixas temperaturas. Isto traz muita praticidade para manutenções feitas no próprio local. Mesmo que seja em dia ou local frio, isso não afetará a performance.

• Alta capacidade de preenchimento de folgas, o que o torna excelente para aplicações do tipo “potting” e encapsulamento e acabamentos de modo geral.

• Alta capacidade de adesão em diversos materiais, tais como metais, plásticos, borracha, madeira, papel, couro e muitas outras, estendendo as possibilidades a que se restringiam as outras classes de adesivos.

• Além de possuir excelente adequação para adesão de metais, permite usinagem no reparo de peças metálicas, permitindo rápida reposição de peças e equipamentos em serviço.

• Maior espectro de resistência a solventes e ataques químicos.

• Mistura adequada é facilmente identificável pela cor.

Além dessas vantagens, também está disponível no Brasil, como segundo destaque deste post, o adesivo hibrido Loctite HY 4070, cujo principal diferencial é a cura ultra rápida, com o tempo de fixação, dependendo do reparo, inferior a 1 minuto. Sua consistência em gel garante que o adesivo fique onde é aplicado, sem escorrer. Isso contribui para que o trabalho seja feito de modo ainda mais rápido e limpo.

Como podemos ver, estas duas soluções são muito específicas para necessidades de manutenção, e somando-se isso a outros produtos, projetados para aplicações de engenharia e montagem, faz com que os híbridos sejam considerados não apenas como um produto, mas como uma nova classe de adesivos.

O nível de especialização das soluções para manutenção com tecnologia híbrida é muito grande:

• São bastante tolerantes em relação à umidade, que pode ser bastante comum em certos ambientes industriais.

• São apropriados para aplicação manual, tanto no que se refere à embalagem, fácil de manusear, quanto em relação à segurança, não apresentando nenhum risco de toxicidade para o usuário.

Apesar de serem produtos muito recentes no país, sua performance já tem sido comprovada por uma ampla série de testes, conforme já cobrimos em outros posts e em breve abordaremos mais. Para ficar atualizado sobre as principais inovações tecnológicas no mundo dos adesivos, mantenha-se conectado ao Blog do Adesivo Industrial. Acompanhe-nos recebendo nossos boletins por email e seguindo nossa Fan Page e perfil no LinkedIn!