reparos_de_turbinas

Turbinas são componentes de engenharia utilizados para captar e converter energia mecânica e térmica contida em um fluido (ar, água etc) através do trabalho de um eixo. Os principais tipos encontrados são:

– Turbinas a vapor

– Turbinas a gás

– Turbinas hidráulicas

– Turbinas aeronáuticas

– Turbinas eólicas

A forma construtiva básica é a mesma para todos os tipos: um rotor dotado de um certo número de pás ou palhetas ligado a um eixo que gira sobre um conjunto de mancais de deslizamento ou mancais de pastilha. São utilizadas nos mais variados tipos de indústrias, desde geração de energia, papel e celulose, etanol e muitas outras.

Em todas elas, a grande energia de impacto do fluído com as pás gera um contínuo processo de desgaste, seja pela corrosão química ou pela cavitação. Algumas turbinas chegam a durar até 20 anos, mas sempre chega um momento onde os dados à sua superfície metálica começam a comprometer a eficiência de conversão de energia.

Então é necessário fazer um alto investimento na aquisição de um novo componente, visto que por se tratar de peças de alta precisão, com materiais altamente resistentes e de grandes dimensões, sempre apresenta um alto valor. Ou então, é possível reparar toda sua superfície com ferramentas químicas.

Atualmente, é possível restaurar o desenho original de uma superfície metálica desgastada com polímeros à base de epóxis e nano esferas metálicas, que pode ser facilmente moldado para corrigir as microfissuras e falhas causadas pela corrosão e abrasão. Após curado, este tipo de material se comporta com propriedades similares ao metal, podendo inclusive ser usinado.

É o que vamos ver no vídeo abaixo, onde uma turbina de médio porte é totalmente renovada em cinco etapas e com a aplicação de 4 produtos: Reparo de turbinas.

Conforme podemos conferir, além dos polímeros compósitos com nano esferas metálicas, para preenchimento e reconstrução das áreas deterioradas, também são utilizadas versões com nano esferas de cerâmica. Tais tipos de polímeros compósitos tem a propriedade de diminuir o atrito superficial, protegendo a camada anteriormente aplicada. O resultado visual final também é bastante agradável, em função do alto brilho da cerâmica.

Além de um custo infinitamente menor do que a aquisição de uma nova turbina, a restauração pode ser feita no próprio local, sem custos de transporte e utilizando a própria mão de obra da equipe de manutenção. Grandes economias trazidas pela nanotecnologia.

reparos_de_turbinas_completo