Adesivos para vidros automotivos: entenda porque seus fabricantes também realizam crash tests.

Adesivos para fixação e vedação de vidros automotivos estão presentes em todo tipo de veículo já há muitas décadas. Entretanto, vários avanços na engenharia química deram um novo significado para sua aplicação.

Hoje, o divisor de águas nesta categoria de adesivos é sua contribuição para a segurança do veículo.

Os vidros, especialmente o frontal, absorvem uma parte significativa do impacto no caso de uma colisão. Se o adesivo tiver resistência e flexibilidade suficientes para manter o vidro em seu lugar no momento do acidente, os danos aos ocupantes do veículo são menores.

Por isso, os fornecedores de adesivos para as grandes montadoras, incluem “crash tests” no desenvolvimento de suas soluções.

Uma configuração costumeiramente utilizada nestes testes é o US Standard, conforme ilustrado no gráfico abaixo. Mas alguns fabricantes adotam o “Improved crash test standard” (padrão de crash test aperfeiçoado), por ser considerado mais rigoroso em termos de segurança para o ocupante. A velocidade é maior, e o impacto não é totalmente frontal, mas sim em 40% da dianteira do veículo, o que submete o vidro a estresses muito maiores.

Adesivos para vidros automotivos: entenda porque seus fabricantes também realizam crash tests.

Adesivos para vidros automotivos: entenda porque seus fabricantes também realizam crash tests.

Veja neste post um crash test realizado pela Audi (link para o post).

Para garantir um alto padrão de confiabilidade nestes tipos de testes, os fabricantes mais conceituados os certificam através de entidades como a TÜV.

Adesivos para vidros automotivos: entenda porque seus fabricantes também realizam crash tests.

Veja nesta animação como se comporta o veículo numa situação de crash test aperfeiçoado.

Como é possível ver, a importância dos adesivos para vidros automotivos é essencial para a segurança dos ocupantes. Mas ela vai além de situações envolvendo colisões e afeta diretamente a vida útil de todo o veículo. É o que veremos no próximo post.